0

Conheça mais sobre a cerveja escura!

Conheça mais sobre a cerveja escura!
5 (100%) 1 vote

Quando alguém fala em cerveja escura, a maioria das pessoas imagina as do tipo malzbier – sempre muito doces e por vezes utilizada como bebida energética, inclusive já fizemos um post no blog falando das cervejas sem glúten, na qual a malzbier entra na lista. Porém, o que muita gente não sabe é que elas não são necessariamente sinônimos.

Na verdade, a malzbier é apenas um tipo entre uma  grande família de cervejas com coloração mais escura. O teor alcoólico varia na entre 3% a 5%, embora existam algumas cervejas desse tipo que possuem um baixo teor alcoólico (perto de 1%).

Eles também argumentam que essa tonalidade escura só é atingida porque, após a filtração, os produtores misturam a bebida com xarope de açúcar e caramelo. Essa característica a difere da cerveja escura tradicional, que fica dessa cor por conta do uso de malte torrado.

Aliás, vale ressaltar que essa e outras características permitem que a cerveja escura  tenha um teor de álcool bem mais elevado que a malzbier, além de possuir um sabor mais amargo por conta do malte torrado. Ela costuma ser fermentada em temperaturas mais altas e várias marcas também utilizam cevada torrada em sua composição.

Certos sabores e aromas da cerveja escura (tecnicamente, não é correto usar “cerveja preta” ) lembram nomalmente o café, o chocolate e a baunilha. Algumas especiais ficam armazenada em barris de carvalho outrora usados para maturar uísques de até 40 anos.

Doce com Cerveja? - Chef com Cerveja

Assim como as douradas Lager, existem diversos tipos de cerveja de tonalidade escura. Conheça alguns:

Porter

Geralmente possui um teor alcoolico na faixa de 3,8% a 5% e conta com sabores que lembram o café e chocolate. Sua espuma é consistente, tem o corpo leve e proporciona pouco amargor.  Sugestões: Fuller´s London Porter (Inglaterra), Meantime London Porter (Inglaterra) e Harviestoun Old Engine Oil (Escócia).

cerveja Porter

 

Strong Scotch Ale

Com características da baunilha, chocolate e café, seu principal diferencial está no tipo de armazenamento. As versões 18, 30 e 40 se referem aos anos que um uísque foi maturado no mesmo barril.  Um dos selos mais famosos é o Olah Dubh Special Reserve 16.

 

Olah Dubh Special Reserve 16

Imperial Stout

Ideal para ser apreciada em climas frios, contém um alto teor de álcool (variando entre 10% e 12%, em média) e chega a ser até mesmo licorosa. Uma marca bastante recomendada por especialistas é a Brooklyn Black Chocolate Stout, produzida em Nova York, nos Estados Unidos. Vale esclarecer que o nome “chocolate” não indica que ela é feita necessariamente com o produto, mas que contém notas que lembram o sabor.

Brooklyn Black Chocolate Stout

Schwarzbier

Estilo importado da Alemanha, se destaca por proporcionar um sabor mais seco. Contudo, também funciona como uma boa opção de cerveja refrescante. Sugestões:  Eisenbahn Dunkel (Brasil), Bamberg Schwarzbier (Brasil) e 1795 Original Czech Lager – Dark (República Tcheca).

 

Mönchshof_Schwarzbier

Strong Dark Ale

Originária da Bélgica, conta com notas frutadas ou condimentadas. Costuma ser mais escura e com fermentação mais evidente.

Strong-Suffolk

 

O que achou das nossas dicas sobre esse tipo de cerveja?

Nossa intenção é que você abra sua mente para provar novos sabores sem preconceitos. Compartilhe esse post com seus amigos, e se provar algum desses rótulos e gostar, conte pra gente!

Até a próxima!

 

Navegação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.