4

Malte: conheça um dos principais ingredientes da cerveja

Se você acompanha os artigos do Chef com Cerveja, já aprendeu que, basicamente, a cerveja é produzida com água, lúpulo, levedura e malte. E para esclarecer um pouco mais esse processo, no post de hoje vamos falar sobre um ingrediente essencial na fabricação da nossa bebida favorita.

Trata-se do malte, que – em poucas palavras – nada mais é que um cereal germinado e depois ressecado. Existem vários tipos de malte, entre eles o de centeio, de cevada e de trigo. Identificamos apenas como malte quando ele vem da cevada. Nos outros casos, deve ser especificado: malte de trigo, malte de centeio etc.

Malte

malte

O papel do malte na fabricação de cerveja é de fornecer açúcares e nutrientes que irão servir como alimento às leveduras, produzindo gás carbônico, álcool e outros subprodutos característicos do processo de fermentação da bebida.

Além disso, vale destacar que o malte também exerce uma grande influência no aroma e nos sabores da cerveja, podendo trazer mudanças até mesmo em sua coloração.

Doce com Cerveja? - Chef com Cerveja

O processo de produção do malte acontece da seguinte maneira: primeiro, colhe-se o cereal, depois os grãos são separados e vão para o processo de maltagem, que funciona basicamente com hidratação até que eles finalmente germinem num ambiente com temperatura e umidade controladas.

Depois disso, os grãos são secados e torrados e todos os brotos germinados caem. Dessa forma, 100kg de cevada produzem aproximadamente 160kg de malte verde, que quando pronto possui um peso de cerca de 80 kg.

Dependendo do tipo de torra que o malte for submetido, a coloração da cerveja irá sofrer variações. Dessa forma, quanto mais torrado, mais escura será a bebida. Contudo, vale ressaltar que existem também outros processos de fabricação.

Para produzir um malte caramelo, por exemplo, é preciso colocá-lo numa alta temperatura ainda úmido para que desenvolvam cores e notas intensas de caramelização. No geral, eles não disponibilizam açúcares fermentáveis, contudo aumentam o corpo da cerveja.

Já os maltes torrados passam por diferentes níveis de torra em torradores. Isso aumenta a cor da cerveja, mas por outro lado desativa a sua capacidade enzimática. Comparado ao malte caramelo, proporciona sabores mais secos e adstringentes.

Vale ainda destacar que existem os maltes de processos especiais, que passam por passos diferenciados para a obtenção de uma determinada característica. Entre os exemplos, podemos citar o malte defumado e também o malte acidificado.

O malte é extremamente rico em vitaminas e minerais, trazendo benefícios para a saúde como a regulagem da pressão arterial, melhoras nas condições musculares e prevenção à diabetes e também à anemia, por ser rico em ácido fólico.

Para quem não sabe, o malte de cevada não é apenas usado na fabricação de cerveja, mas também de whisky. Ele passa pelo mesmo processo e também serve para que seja gerado o álcool na bebida.

Agora que você já sabe mais informações sobre a importância do malte na fabricação de cerveja, compartilhe este artigo com seus amigos cervejeiros.

E fique de olho em todo o conteúdo disponibilizado aqui no Chef com Cerveja para saber muito mais sobre esse universo!

Navegação

4 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.